top of page

Grupo Latam transportou mais de 20 milhões de passageiros no 1º trimestre

Atualizado: 6 de mai.

Número representa um aumento de 19,4% em relação ao mesmo período de 2023


Grupo fechou o trimestre com US$ 2,9 bilhões de liquidez, impulsionado por uma geração de caixa de US$ 137 milhões


O Grupo Latam transportou, nos primeiros três meses deste ano, 20,2 milhões de passageiros, o que representa um aumento de 19,4% em relação ao mesmo período de 2023. O volume é explicado pelo aumento de 32,5% de passageiros transportados no segmento internacional, 26,% nos mercados domésticos das afiliadas do Chile, Colômbia, Equador e Peru, e 9,1% no mercado doméstico da afiliada no Brasil.


"O trabalho sistemático do grupo Latam se traduziu em resultados financeiros e operacionais sólidos e consistentes no primeiro trimestre, impulsionados pelo pico da temporada de férias, com tráfego que já superava os indicadores pré-pandemia. Esses resultados nos levaram a atualizar para cima o nosso guidance de 2024, o que, no caso do EBITDAR ajustado, se traduz em um aumento de aproximadamente 10% a 22% em relação ao ano anterior”, afirma Ramiro Alfonsín, CFO do grupo Latam Airlines.


Ramiro Alfonsín, CFO do grupo Latam Airlines


O Grupo Latam fechou o trimestre com US$ 2,9 bilhões de liquidez, impulsionado por uma geração de caixa de US$ 137 milhões no período. Para a companhia, estes números refletem sua forte estrutura de capital, bem como o foco contínuo do grupo na eficiência de custos, o que lhe permitiu manter o seu CASK ex-passageiros de combustível em US$ 4,3 centavos;


"A Latam cresce de forma rentável no trimestre, gera caixa e segue melhorando sua estrutura de capital. São US$ 137 milhões de dólares em caixa no período, uma liquidez de US$ 3 milhões. Hoje estamos anunciando um incremento em cima da projeção de resultados que havíamos divulgado em dezembro", complementa Alfonsín.


Aumento de frequência nos voos para o Brasil


O CEO da Latam Brasil, Jerome Cadier, também destacou que o foco da companhia aérea está no aumento de frequências nos voos internacionais para o Brasil e não na adição de novas rotas. "Nessa recuperação de malha internacional, queremos garantir que voltem as frequências e, não necessariamente, adicionar destinos novos. No ano passado já incrementamos um destino, que foi Los Angeles (EUA) e voltamos a voar para Johanesburgo. Nos próximos meses, nosso objetivo é aumentar frequências para destinos em que já operamos, não há nada concerto sobre novos destinos internacionais. Estamos consistentemente dando boas noticias em relação ao mercado brasileiro e o desempenho da Latam no Brasil e fora dele", conclui Cadier.



































Notícia publicada por Panrotas

Data da publicação da notícia: 02/05/2024





6 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page